14 de dezembro de 2018

Projeto Capacitar 2.0 promove melhorias em gestão e qualidade em 15 fornecedores da La Moda

O ciclo de seis meses do Projeto Capacitar 2.0 encerrou-se com resultados positivos e projeções de aperfeiçoamento contínuo dentro da La Moda e das 15 facções participantes. Realizado com base na metodologia do Programa de Encadeamento Produtivo do Sebrae, a segunda edição do projeto Capacitar teve como objetivo o fortalecimento da cadeia de valor da indústria dona das marcas Lança Perfume, MyFavoriteThing(s) e Enna, tornando-as mais eficientes e competitivas.

Com o bom resultado na edição de 2017, a La Moda e o Sebrae decidiram dar continuidade nas atividades, realizadas entre junho e novembro, desta vez com o foco em qualidade e gestão de recursos humanos. “Sabemos o quão difícil está o nosso mercado em relação à exigência cada vez maior dos clientes, o nosso alto padrão de excelência das peças e como a qualidade dentro do negócio se faz primordial até para a sobrevivência das empresas. Temos a consciência de que a qualidade deve ser tratada de forma contínua em todas as etapas de nossa cadeia e, não diferente, junto aos nossos prestadores de serviços que representam boa parte da construção dos nossos produtos”, pontua o gerente de Supply chain da La Moda, Cristiano Coral Ghislandi.

Considerada cinco estrelas pelas melhorias implementadas durante o Capacitar 2.0, a Confecção Lavezzo, de Nova Veneza, encarou um dos maiores desafios dos seus 20 anos de história. Embora houvesse um índice de retrabalho muito baixo, a proprietária da empresa, Marielsa Duminelli Lavezzo resolveu aplicar as metodologias indicadas pelos consultores do Sebrae. A princípio, um pouco de resistência, mas logo depois a adesão trouxe mais motivação para o grupo de trabalho. “Foi uma grande vitória coletiva por ficarmos muito perto de atingirmos a nossa meta de retrabalho zero. A principal lição desse projeto é que sempre temos a aprender”, afirma.

Em tempo somado de consultorias com os profissionais do Sebrae, o Capacitar 2.0 alcançou 240 horas para as 15 empresas participantes e outras 32 horas junto à empresa âncora, La Moda. “Um programa como esse promove um impacto regional muito forte na economia regional por promovermos melhorias em uma empresa de relevância nacional e sua cadeia de fornecedores, igualmente importantes para a estrutura da La Moda. Com mais conhecimento e preparo, temos empresas mais competitivas e saudáveis”, destaca o coordenador regional sul do Sebrae/SC, Murilo Emmanuel Gelosa.

    COMPARTILHE